books / Trem N

…….

Os Estrangeiros do Trem N
Rocco, 1997, 388 págs.

Esta narrativa fala de xenofobia e racismo; de choques culturais entre brasileiros, hispânicos e norte-americanos; de solidão a dez mil quilômetros de casa; de políticas antiimigração e direitos humanos; e toca na questão-chave para a maioria dos 125 clandestinos que o autor entrevistou entre 1993 e 1994: voltar ou não voltar para o Brasil? Os protagonistas desta narrativa híbrida (que o autor chama de romance mas que recebeu o prêmio Jabuti de reportagem) são o catarinense Angel e o mineiro Plínio. Os dois voaram para Nova York no final dos anos 1980, época de recessão, superinflação e baixa autoestima. Plínio desembarcou no Aeroporto JFK endividado, com o coração partido e oprimido por dúvidas existenciais; e o amalucado Angel portava um passaporte com foto e nome trocados. Trafegando com naturalidade entre a ficção, o jornalismo e o ensaísmo,  Vilas-Boas desnuda a trama de experiências que conduz as pessoas às fronteiras dos países ditos desenvolvidos em busca do que pensam ser uma vida melhor e mais livre.